Osteotomia do joelho

Visão geral

A osteotomia do joelho é um procedimento cirúrgico que o seu médico pode recomendar se você tiver um desgaste localizado da cartilagem , em apenas uma área do joelho. A osteotomia pode ser realizada em combinação com outros tipos de cirurgia no joelho, como a artroscopia para tratar a  cartilagem ou o menisco , se a sua perna  estiver desalinhada .

Desenho de personagem

Descrição gerada automaticamente com confiança média

O procedimento envolve a remoção ou adição de uma cunha de osso na tíbia (tíbia) ou na coxa (fêmur) para ajudar a deslocar o peso do corpo para fora da parte danificada da articulação do joelho . Normalmente utilizamos uma placa metálica e parafusos para estabilizar o osso .

Knee Osteotomy - Sydney Knee Specialists

A osteotomia do joelho é mais comumente realizada em pessoas com menos de 60 anos e que são ativas. Muitas pessoas que se submetem a esse procedimento podem precisar de uma artroplastia total do joelho ( prótese)  – geralmente cerca de 10 a 15 anos após a osteotomia do joelho.

Quais são os principais motivos para a realização de uma osteotomia?

A maioria dos pacientes que necessita  uma osteotomia tem dor  localizada no compartimento interno ou externo do joelho e uma nítida “deformidade “ no joelho . O objetivo é diminuir a dor no lado afetado do joelho, deslocando o peso corporal para o lado normal do joelho e, assim, retardando a necessidade de substituição da articulação. Muitas vezes, permite que os pacientes realizem atividades de alto impacto (por exemplo, corrida e esportes de impacto), que não são recomendadas com a cirurgia de prótese . Para ser um candidato a esta operação, seu cirurgião fará uma avaliação detalhada. Isso inclui verificar a estabilidade ligamentar , confirmar uma amplitude de movimento adequada da articulação do joelho e não haver um desgaste  importante  em outras partes do joelho.

Avaliação pré-operatória


Antes de se submeter a esta cirurgia, você terá que fazer imagens do joelho para avaliar o grau de artrite. Isso incluirá radiografias que mostrarão o estreitamento do compartimento afetado do joelho, bem como radiografias especializadas (panorâmica de membros inferiores ) que tiram uma foto da articulação do quadril até a articulação do tornozelo ( ou seja, todo o comprimento do seu membro inferior). A partir disso, seu cirurgião será capaz de prever onde atualmente seu joelho está suportando a maior parte do peso do seu corpo e como realinhar sua perna de forma adequada para obter um resultado bem-sucedido. É provável que você também faça uma ressonância magnética que permitirá uma avaliação precisa da cartilagem remanescente em toda a articulação do joelho e para avaliar os ligamentos e meniscos .

Uma imagem contendo Diagrama

Descrição gerada automaticamente

Riscos

Quando bem indicada e realizada por um médico acostumado com a técnica , os resultados são animadores. Mas , como em qualquer cirurgia , existem alguns riscos ,que podemos citar :

-Infecção no osso ou nos tecidos moles circundantes

-Falha do osso em unir-se , o que chamamos de pseudoartrose

-Lesões de nervos ou vasos sanguíneos ao redor do joelho

-Alívio incompleto da dor

A cirurgia

Durante o procedimento você será colocado para dormir (anestesia geral) ou anestesiado da cintura para baixo (raquianestesia). Seu cirurgião fará uma incisão sobre a área do osso a ser remodelada.

Dependendo da localização do dano, a cirurgia pode envolver a tíbia ou a coxa. A forma mais comum de osteotomia do joelho envolve a tíbia.

Na osteotomia mais simples do joelho, o cirurgião corta quase todo o osso, abre uma lacuna, preenche-a com enxerto ósseo e fixa o osso no lugar com uma placa e parafusos. Isso é chamado de osteotomia em cunha de abertura.

Outra opção é cortar a tíbia ou o osso da coxa e, em seguida, remover uma cunha de osso. As bordas cortadas do osso são unidas e mantidas no lugar com ferragens de metal. Isso é chamado de osteotomia em cunha de fechamento.

A cirurgia geralmente leva de uma a duas horas.

Por questões da legislação brasileira, não podemos mostrar fotos ou vídeos de pacientes reais , mostrando o antes e depois de qualquer procedimento . Nos Estados Unidos, isto é permitido . Assim , para exemplificar o que é uma osteotomia, deixo um link interessante de um colega médico americano :

Geno varo ou arqueado – antes e depois da cirurgia

Joelho em ” X ” – antes e depois da cirurgia